BRASIL

Pacote anticrime passa a tramitar com proposta mais dura

Rodrigo Maia quer o apoio da família Gomes


O pacote anticrime de Sergio Moro passou a tramitar na Câmara em conjunto com uma proposta mais dura de mudança na legislação penal.

A proposta foi concebida no ano passado por uma comissão de juristas presidida pelo ministro do STF Alexandre de Moraes.

Uma das regras do projeto, apresentado no ano passado, é o aumento do tempo máximo que uma pessoa pode cumprir pena no país, que iria de 30 para 40 anos.

Além disso, fortalece as investigações sobre organizações criminosas, com criação de varas especializadas e permissão de acesso a troca de mensagens de seus integrantes em redes sociais ou aplicativos de mensagens, inclusive com infiltração de policiais.

O projeto ainda amplia hipóteses que caracterizam crimes hediondos – roubo e extorsão, por exemplo, teriam penas mais graves se implicarem em restrição à liberdade ou lesão corporal.

Assim como a proposta de Moro, o projeto também dificulta a progressão de penas para criminosos violentos, prevê o “plea bargain” (acordo no qual o suspeito confessa e tem pena menor e processo mais rápido) e aumenta a pena para posse, uso ou comércio ilegal de armas.

A guerra de Moro contra o PCC vai ser cruenta. Leia AQUI
O Blog contrapontobr.com nasceu de duas necessidades: fortalecer o discurso de direita e ser uma alternativa ao jornalismo ideologizado da grande mídia .
Ficamos lis

Mais Lidos

To Top